domingo, 22 de maio de 2011

Estudantes buscam na ritalina mais concentração para os estudos

Educação | 22/05/2011 | 00h49min

 

Jovens saudáveis buscam no metilfenidato, conhecido comercialmente como Ritalina, a solução para aumentar seu desempenho nas provas e sua capacidade de concentração

Juliana Bublitz | juliana.bublitz@zerohora.com.br
Um surto silencioso, alimentado por comprimidos aparentemente inofensivos, está se alastrando pelos corredores de cursinhos pré-vestibular de Porto Alegre.
Dispostos a tudo para realizar o sonho de entrar na faculdade, estudantes que mal saíram do Ensino Médio arriscam a saúde e se tornam usuários deliberados de um medicamento dotado de uma lista interminável de efeitos colaterais, com um único objetivo: turbinar o desempenho intelectual e superar os concorrentes. Os riscos incluem surtos psicóticos, mudanças bruscas de comportamento e humor e ataque cardíaco.
O remédio em questão tem como princípio ativo o metilfenidato, cujo nome comercial mais conhecido é Ritalina. Surgiu no fim dos anos 40 e, desde então, consagrou-se como um poderoso estimulante do sistema nervoso central, considerado como um dos principais recursos no tratamento de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).


Leia a matéria completa na edição dominical de Zero Hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget